Comida e estresse: como controlar o impulso alimentar quando se está estressado?

Comida e Estresse – Acabar-se na comida quando se está estressada é uma reação natural, e você não está sozinho nisso! Comer é frequentemente usado como uma distração dos desafios da vida e fornece um mecanismo de auto superação durante tempos de incerteza.

Podemos recorrer à comida (consciente ou inconscientemente) como uma forma de suprimir emoções negativas como: estresse, medo, tristeza, solidão, raiva e até tédio. Eventos importantes na vida podem desencadear essas emoções negativas. Alguns desses gatilhos comuns incluem:

  • Lutas de relacionamento;
  • Dificuldade financeira;
  • Problemas de saúde;
  • Emprego / estresse no trabalho;
  • Fadiga geral.

Estresse repentino e estresse contínuo

Lembre-se de que existe uma grande diferença entre o estresse repentino de curto prazo e o estresse persistente. O estresse de curto prazo pode realmente cortar o apetite devido à liberação repentina de nosso cortisol, o “hormônio do estresse”. Felizmente, nossos corpos são inteligentes e voltarão ao normal depois que o estresse passar.

Por outro lado, o estresse de longo prazo tem o efeito oposto. Se os níveis de estresse persistirem, os níveis de cortisol podem permanecer elevados. Quando isso acontece, nosso apetite aumenta.

Esse nível de estresse pode definitivamente colocar um empecilho em nossos esforços para perder peso, uma vez que normalmente não ansiamos por boas proteínas magras e vegetais ricos em fibras. Em vez disso, nossos corpos anseiam por alimentos ricos em gordura e açúcar!

Quaisquer que sejam as emoções que contribuam para você comer demais, o resultado final é sempre o mesmo. O conforto obtido com a comida é apenas temporário, as emoções negativas voltam e muitas vezes com um acréscimo de grande culpa.

Isso cria um ciclo prejudicial à saúde: as emoções desencadeiam o comer em excesso – surge à culpa por se desviar do caminho com a perda de peso – você se sente mal e o comer demais ocorre novamente.

Então, o que fazemos para evitar comer quando estamos estressados? Aqui estão algumas sugestões que podem ajudar a relaxar o corpo e a mente:

  • Comece do zero: se você passou por um momento difícil no seu dia e não gostou da maneira como se sentiu ou comeu, recomece! Você sempre pode recomeçar naquele exato momento… Você não precisa esperar até o dia seguinte.
  • Medite: dedique tempo e encontre um local tranquilo para se concentrar no aqui e agora e meditar, faz bem para o corpo e para a mente.
  • Exercício: ser ativo e fazer algum exercício diminui o estresse com a liberação de uma quantia maior de hormônios como a serotonina e endorfina!
  • Obtenha suporte: ter um amigo próximo ou até mesmo um grupo de amigos com quem você pode conversar pode ajudar a nivelar o estresse. Às vezes, só precisamos da presença das pessoas que mais cuidam de nós.
  • Encontre suas músicas favoritas: descansar com uma música relaxante pode ajudá-lo a se livrar do que pode estar estressando você. A música pode curar e isso é comprovado por diversos estudos da ciência moderna.
  • Comece a escrever: às vezes, precisamos apenas colocar nossas preocupações, medos e frustrações no papel para nos sentimos muito melhor!
  • Evite gatilhos: não guarde alimentos difíceis de resistir em sua casa. Se você estiver se sentindo estressado ou triste, adie sua corrida ao supermercado até ter suas emoções sob controle.

O estresse é inevitável. Todos nós passaremos por diferentes níveis de estresse em nossas vidas, mas estar ciente de nossa reação natural, indo em direção à comida, pode nos ajudar a não agir dessa maneira!

Reconheça seus hábitos em relação ao estresse e à alimentação e encontre uma saída diferente e mais saudável para ajudá-lo a lidar com o que está passando.

Se você precisa de ajuda para desenvolver uma relação saudável com a alimentação, além de perder peso, busque auxílio de quem entende, contrate um personal e um nutricionista, ou busque informações gratuitas, mas não deixe que todo esse sentimento contínuo tome conta de você!

E então, o que achou das nossas dicas para ter uma vida saudável? Ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje? Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!

Leia Também:

7 hábitos alimentares que auxiliam na saúde bucal
Qualidade do Sono na Terceira Idade: Aspectos Importantes
Massagem Relaxante – 5 Benefícios Para a Sua Vida

Reply