noComentários

5 formas de dispor os móveis em um ambiente

Se você está mudando para uma casa nova ou quer dar um upgrade no visual dos cômodos da sua residência, é preciso pensar bem e montar um planejamento para saber onde você pode colocar cada um de seus móveis. 

Essa pode ser uma tarefa assustadora, afinal, como saber se tudo está combinando? Ou se esteticamente está bom? Mas acredite, no final, dispor de seus móveis pode ser tão simples quanto realizar o descarte de lixo eletrônico da maneira correta.

Se você está com dificuldades para organizar tudo no lugar, fique tranquilo, no texto de hoje, nós vamos mostrar 5 formas de dispor os móveis em um ambiente, independente qual seja, bora conferir? Vamos lá!

Afaste os móveis da parede

Abrimos nossa lista com a seguinte afirmação: não deixe seus móveis encostados nas paredes. Quando você posiciona todos os seus móveis encostados nas paredes e distantes um do outro, você cria o famoso “efeito rosquinha”.

Ou seja, fica um buraco no meio do seu ambiente que pode não ser nada agradável, ele não dá a sensação que aquele espaço é maior e na verdade, só prejudica a comunicação e a interação entre as pessoas. 

Pense na movimentação das pessoas pelo espaço

Ir em uma casa onde cada passo deve ser calculado com extrema precisão sempre é uma tarefa difícil e frustrante, ver onde você pisa ou talvez até ter que encolher o corpo para passar em certos lugares é algo irritante e extremamente incômodo. 

Dessa forma, assim como um toldo articulado, é preciso pensar na praticidade e na rota que as pessoas irão traçar quando forem se movimentar pelo ambiente, procure ver o caminho e deixe um espaço confortável para que ninguém fique esbarrando na mobília.

Para uma movimentação tranquila sem canelas roxas, recomendamos 90 cm entre os móveis e a parede ou outros móveis, para apartamentos um pouco menos, essa distância pode ser de até 80cm. 

Deixe móveis volumosos longe das portas

Entra em uma sala, quarto, ou qualquer outro ambiente e já dar de cara com um móvel volumoso pode gerar uma sensação esquisita e esteticamente nada agradável. 

Eles funcionam como um enorme bloqueio visual, tampando a visão e fazendo com que você não consiga enxergar mais nada além daquele grande móvel bem na sua frente, o que faz com que todo o resto do ambiente acabe sendo prejudicado.

Crie um Ponto focal

O ponto focal é considerado como o grande destaque daquele ambiente, geralmente uma janela que pode chamar mais atenção, um quadro ou no caso da sala, uma televisão com um suporte. 

Escolha o seu ponto focal e comece a estabelecer os outros móveis baseado nele, isso vai te guiar e ajudar você a ter uma noção muito mais eficiente de como distribuir sua mobília e deixar tudo de uma forma muito mais otimizada e esteticamente agradável. 

Encontre o equilíbrio

Equilíbrio é tudo dentro da nossa vida, seja para vender uma bobina de papel ou para dispor os móveis em algum ambiente. Procure sempre balancear tamanhos e cores para que nada fique muito desproporcional. 

Meça e confira os espaços para que um móvel não fique grande em um espaço pequeno ou vice versa, é fundamental equilibrar e fazer a distribuição total deles de maneira coerente e que fique bem visualmente atendendo a todas as demandas que listamos acima. 

O que achou sobre o texto de hoje? Deixe sua opinião nos comentários abaixo e não se esqueça de compartilhar com seus amigos caso tenha gostado, até a próxima!

Responder