Higienização de Equipamento Bucal

Higienização de Equipamento Bucal – A manutenção de uma boa higiene bucal envolve diversos tipos de cuidados que visam a prevenção de doenças e o fortalecimento de todas as estruturas dentais, dos tecidos moles e das gengivas. 

Para isso, é fundamental que o paciente se atente a alimentação e, principalmente, a limpeza não apenas de seus dentes, mas também de seus equipamentos. 

Afinal, a boca é o lar de mais de 50 bilhões de microrganismos como os vírus, fungos e bactérias, que quando não administrados corretamente, são capazes de causar problemas estéticos e doenças graves em todas as regiões da cavidade oral. 

Assim, a higienização bucal é a melhor forma de manter essas colônias equilibradas, evitando o desenvolvimento de patologias derivadas da ação microbiana, como: 

  • Cáries; 
  • Inflamação gengival; 
  • Periodontias; 
  • Formação de tártaro; 
  • Halitose; 
  • Estomatite aftosa. 

Contudo, tão importante quanto a própria limpeza bucal é o uso dos equipamentos corretos que permitam o melhor desempenho desses cuidados. 

Isso porque, a escolha inadequada de uma escova de dente ou de um fio dental pode acarretar no surgimento de problemas ainda maiores para a saúde bucal

Em conjunto com uma boa escolha de acessórios, os pacientes também precisam se certificar de que esses equipamentos estão sendo bem guardados e higienizados, para evitar que esses materiais sejam a origem de enfermidades nocivas e contaminações externas.  

Melhores formas de manter a limpeza dos equipamentos bucais 

De acordo com um estudo realizado pela Fundação de Pesquisa para Saúde e Segurança Social (FESS), o banheiro doméstico é o cômodo mais contaminado por germes em uma residência. 

Até porque, limpar as superfícies não equivale necessariamente à desinfecção desses locais.  

Assim, quando os aparelhos de higiene bucal ficam em contato com o ambiente e com as bactérias presentes nesses espaços, é possível que a contaminação seja transmitida indiretamente para o nosso organismo.  

Por isso, é muito importante manter-se atento com as melhores formas de realizar a limpeza dos equipamentos bucais com frequência. Entre os cuidados que podem ser tomados, temos: 

Escova de dente 

Em conjunto com o risco de contaminação externo, os microrganismos existentes na nossa boca podem continuar crescendo e se desenvolvendo nas cerdas das escovas dentais após a escovação. 

Desta forma, recomenda-se que esses acessórios sejam enxaguados com cuidado após as rotinas de limpeza. 

Além disso, elas devem ser mantidas guardadas com a extremidade do cabo virada para baixo, sem encostar em outras escovas. Assim, é possível garantir que essas estruturas não fiquem úmidas. Outra dica importante é realizar a troca a três ou quatro meses. 

Porta escova 

O porta escovas é um acessório muito recomendado para guardar adequadamente as escovas de dente. No entanto, é muito importante evitar que esses recipientes fiquem com água parada no fundo – o que é bastante comum.  

Isso porque, essa água pode causar o surgimento de fungos e musgo, além de atrair insetos às escovas. 

Por isso, a melhor forma de realizar essa higienização é mergulhando o porta-escovas em uma mistura de água quente e detergente de louça, esfregando bem com uma esponja limpa. Esse processo deve ser repetido semanalmente. 

Aparelho ortodôntico 

A escovação do aparelho de porcelana e dos demais acessórios ortodônticos é fundamental para remover o acúmulo bacteriano das estruturas de metal e da superfície dos dentes. 

Contudo, a higienização de equipamento bucal também é importante para manter a integridade do próprio aparelho. 

No entanto, esse cuidado deve ser ainda mais redobrado nos casos dos dispositivos removíveis, como o aparelho de contenção ou o aparelho dental invisivel

Isso porque, como esses acessórios devem ser removidos durante a alimentação e depois recolocados, a chance de contágio é bastante grande. 

Por isso, sempre guarde-os nas caixinhas determinadas pelos dentistas e higienize esses recipientes todas as semanas. Escove bem os aparelhos com o auxílio de uma escova com cerdas macias e com uma quantidade mínima de creme dental.  

Além disso, uma vez por semana ou a cada 15 dias, o paciente pode colocar o aparelho de molho em um copo com água e bicarbonato de sódio por 30 minutos. Essa ação potencializa a higienização e ainda tem ação antisséptica.  

Consequências da negligência com esses cuidados 

A negligência com esses tipos de cuidado pode potencializar a formação das placas bacterianas e, consequentemente, de doenças bucais que são danosas à saúde das estruturas dentais. 

Não apenas a essas estruturas, mas também aos procedimentos odontológicos, como a lente de dente ou o implante dentário. 

Em contrapartida, realizar essa higienização pode prevenir o aparecimento de condições que são responsáveis pelo escurecimento dos dentes e o aparecimento de manchas. 

Bem como, previne o surgimento de feridas bucais e outras enfermidades que possuem efeitos que acometem todo o organismo. 

Deixe o seu comentário sobre o texto: Higienização de Equipamento Bucal.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Lógica de Mercado, uma rede de conteúdos para alavancar negócios e proporcionar mais qualidade de vida e saúde.

Reply