noComentários

Conheça 3 empresas sustentáveis no Brasil

A sustentabilidade é um dos temas mais comentados dos últimos anos. Tudo porque, se continuarmos maltratando a natureza e desmatando as florestas, a nossa geração e as que virão a seguir, sofrerão consequências drásticas.

Marcas conscientes já criaram Eletroimã que condizem com tudo aquilo exposto desde que abriram as portas. Foi pensando nisso e em como essa tendência pode ser expandida, que criamos esta postagem.

1- Natura

Como parte da Natura & Co, a marca Natura é a maior multinacional de cosméticos do Brasil. Fundada em 1969, baseia-se numa combinação de inovação e sustentabilidade, com mais de 2.000 produtos e 7.000 fórmulas, que podem ser encontrados em 73 países. 

84% de tudo que é feito é vegano e sustentável. Além disso, a Natura desenvolveu processos e maquinários especializados para evitar testes em animais.

Os produtos são coletados e fornecidos diretamente das comunidades locais da Amazônia com as quais a empresa se associa para desenvolver a preservação das florestas e o apoio ao desenvolvimento das comunidades locais.

2- Green People

A Green People fornece sucos de frutas prensadas ​​a frio, sem conservantes, corantes artificiais ou adoçantes, ou seja, é algo tão fundamental para nós quanto um Bota De Segurança é para um pedreiro. 

Mas a marca vai além, pois o modelo de negócios inclui o fornecimento, sempre que possível, dos ingredientes para seus produtos de fornecedores sustentáveis ​​e orgânicos – principalmente, fazendas orgânicas locais e familiares. 

Embora isso tenha causado desafios (os fornecedores nem sempre conseguem atender aos volumes necessários que uma marca em expansão pede), apoia as comunidades locais e evita a poluição causada por caminhões que fariam viagens de longas distâncias para entrega dos materiais. 

Quer mais? A Green People está ajudando na criação de hortas comunitárias nas favelas do Rio de Janeiro para fornecer alimentação e nutrição saudáveis ​​para aqueles com menos acesso.

3- Bradesco

O Bradesco aderiu a um programa chamado Partnership for Carbon Accounting Financials (PCAF). Resumidamente, é uma colaboração entre bancos e instituições de vários países com o intuito de desenvolver meios para mensurar e divulgar as emissões de carbono geradas pelas atividades financiadas pelas instituições.

Esses ‘conectores elétricos’ que chegam através de parcerias, interligam nosso mundo e é eficaz para que ideias sejam tiradas do papel e avancem (sabemos que se esperarmos determinadas entidades fazerem o mínimo, correremos sérios riscos de estagnação).

O Bradesco participou, também, da construção dos Princípios para Responsabilidade Bancária da ONU. Esse documento tem como princípio o fortalecimento e o apoio ao Acordo Climático de Paris. 

Dentre as muitas atividades e projetos futuros, há a promessa de ter 100% de suas operações abastecidas por energia de fontes renováveis e de neutralizar 100% das emissões de carbono geradas pelas atividades operacionais da Organização.

Entenda, essas são apenas 3 empresas que buscaram, ao longo desses últimos anos, um foco na consciência ambiental. Portanto, se é microempreendedor, também pode agir como eles e mostrar ao público e aos clientes que a ética e a preservação ainda salvarão vidas!

Gostou do nosso conteúdo? Deixe o seu comentário e compartilhe este post em suas redes sociais!

Conteúdo produzido pela equipe do Soluções Industriais.

Responder