O que é tom de voz no marketing? E como defini-lo?

O comportamento do consumidor mudou, atualmente, para comprar um produto, como, por exemplo, uma detergente clorado, não apenas fatores como qualidade e preço são levados em conta, mas também a sua identificação com a marca.

Portanto, é cada vez mais importante para os negócios, que as empresas foquem os seus esforços no relacionamento próximo com os seus clientes. E isso tem tudo a ver com tom de voz.

Venha conosco, e saiba o que é tom de voz, sua importância e como criar a sua empresa.

Tom de voz: o que é e qual a sua importância

Basicamente, o tom de voz é como a empresa expressa o que ela realmente é. Em outras palavras, é criar a personalidade da organização por meio singular de comunicação, no qual ela expõe os seus valores.

Essa linguagem vai estar presente em todas as ações de marketing. Por exemplo, se uma empresa especializada em fios e cabos elétricos conta com estratégias de anúncios, o tom de voz será manifestado nas criações.

Por criar uma relação de proximidade e identificação, o tom de voz se tornou um dos pilares na construção e manutenção da marca. Portanto, defini-lo é imprescindível em tempos em que o relacionamento com os consumidores é algo que traz competitividade.

Esse aumento da capacidade competitiva é criado por meio da elevação da confiabilidade e lembrança da marca, que resulta na fidelização dos clientes, que se tornam embaixadores da marca, trazendo mais visibilidade.

Além disso, o tom de voz otimiza os processos de marketing e os tornam mais eficientes em termos de assertividade, gerando mais autoridade.

5 dicas essenciais para construir o tom de voz da sua marca

  1. Saiba quem é o seu público-alvo: seja um negócio B2B ou B2C, como uma empresa especializada em ACM Fachada, que se relacionada com outras empresas, é crucial para criar o tom de voz da marca e conhecer com profundidade os seus clientes.
  1. Trace um perfil ideal de consumidor: a partir dos dados dos clientes, é possível construir uma persona, que é a representação do consumidor ideal, que é baseado em informações reais e também fictícias. Com a personificação do cliente, fica mais fácil estabelecer a linguagem, que pode ser mais corporativa ou mais descontraída.
  1. Faça teste: ao definir o tom de voz, seja ele mais leve ou mais sério, é o momento de avaliar a sua eficiência. Para isso teste com um grupo de pessoas que representam a persona criada e analise as suas percepções.
  1. Defina os principais termos e o que devem ser excluídos: após os testes, crie um manual com os termos principais e aqueles que não devem ser usados nas publicações. Isso vai fazer com que a linguagem fique padronizada.
  1.  Construa um tom de voz para cada situação: lembre-se que diferente da voz da marca, o tom pode variar conforme o tipo de interação com o cliente. Por exemplo, em uma situação de reclamação, ter um tom humorado pode ser compreendido como irônico. O ideal, nessa ocasião, é ser objetivo e claro.

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de compartilhar nas suas redes sociais.

Este artigo foi desenvolvido pela equipe do Soluções Industriais.

Reply